http://motorshow.terra.com.br/media/images/full/2014/11/07/img-361562-edicao-380.jpg
Edições anteriores

Novo Siena surpreende!

Ele ganhou identidade própria, mais potência, e quer atrair clientes endinheirados

Dez/2007

SIENA ELX 1.0 R$ 35.000 (estimado)

Depois da última geração do Palio, uma mudança no Siena não é nenhuma surpresa. Adaptar o modelo sedã ao hatch para dar continuidade a uma renovação de toda a família é uma manobra muito comum nas montadoras. Mas, ao contrário do que se esperava, o novo Siena não recebeu o visual do Palio. Ele ganhou mais identidade, com linhas exclusivas.

Sua frente tem os faróis com mais recortes e com desenho que acompanha a lateral do veículo, a nova grade frontal é imponente e bem acentuada com bordas cromadas, os faróis auxiliares foram redesenhados e o capô está mais pronunciado que no modelo hatch.

O interior mudou pouco. Os marcadores de combustível e temperatura passaram de analógicos para digitais e o rádio agora tem entrada USB e conector para iPod

A traseira também fugiu totalmente do esperado. Levando em consideração suas últimas gerações, tudo indicava que as lanternas seriam grandes como sempre. Mas não foi essa a opção do design. Elas ficaram estreitas e arrojadas, lembrando as do Alfa Romeo 156.

Novas rodas também equipam o modelo. As de aro 14 são oferecidas como opcionais nas versões ELX 1.4, ELX 1.0 e ELX 1.4 Tetrafuel. Para a configuração top, HLX 1.8, a opção passa a ser aro 15.

De acordo com os executivos da marca, foram dois anos de projeto para que se chegasse a este resultado. O desenho do veículo foi desenvolvido pelo Centro de Design do Brasil, em parceria com o da Itália. “O design bruto é brasileiro, mas o Centro Italiano mudou algumas sutilezas, que fizeram toda a diferença no carro”, afirma Cledorvino Belini, presidente da Fiat do Brasil. Alguns desses detalhes deixaram o veículo mais rico e elegante. Aliás, uma característica bem marcante desta nova geração são justamente os detalhes, como o friso lateral e a borda da grade frontal cromada, que conferem ao modelo um visual mais requintado.

O modelo antigo continuará no mercado, e promete abocanhar 60% das vendas totais do Siena. Segundo a Fiat, a nova estratégia é “beliscar as vendas dos sedãs de categorias mais altas”, como o Polo.

Mecanicamente, o Siena teve alterações nos motores 1.0 e 1.4 (os mesmos que equipam o Punto), que receberam materiais mais leves, proporcionando menor atrito, e maior taxa de compressão. Para o motor 1.0, o resultado foi um consumo menor em aproximadamente 9% e 8 cv a mais do que o antigo. Já ao propulsor 1.4 foram acrescidos 5 cv e o consumo diminuiu 3%.

O ambiente interno continua o mesmo, mas nas versões 1.0 e 1.4 os marcadores de combustível e temperatura passam a ser digitais.

Importantes ganhos na lista de opcionais foram o rádio com viva a voz e entradas de USB para ipod e o pacote HSD, que, como no Punto, oferece airbag duplo e freios ABS por R$ 2.830. O preço do novo Siena ainda não foi divulgado.