http://motorshow.terra.com.br/media/images/full/2014/09/29/img-360805-edicao-379.jpg
Edições anteriores

Problemas no Fox

"Só traz problemas e tem apenas sete mil quilômetros rodados."

Jul/2010

“Parabéns a toda equipe da Revista MOTOR SHOW pelo comparativo da Amarok com as outras picapes médias. Pena a Mitsubishi L200 ter ficado de fora. Ainda assim, valeu pela iniciativa. A edição de maio estava sensacional!”

@ Bruno F. Prates

Problemas no Fox

Minha namorada comprou o Novo Fox 1.0 Trend em 2009, que hoje só traz problemas e tem apenas sete mil quilômetros rodados. o forro do teto descolou com menos de dois meses de uso. o modelo foi levado à concessionária copava (onde foi comprado) e, quando retiramos o carro, o forro estava amassado e tivemos que reclamar novamente. Esperamos uma solução há três meses.

Além desse problema reclamamos várias vezes que o carro não desenvolvia velocidade e que consumia muito. Na concessionária, falaram que a unidade não tinha nenhum problema e apenas reprogramaram o sistema de injeção. até que um dia, quando estávamos em Florianópolis, a luz do acelerador eletrônico acendeu e o carro não andava mais. Esperamos o guincho da VW, que não veio. levamos o veículo à revenda Vox, que descobriu um mau contato no cabo do acelerador.

Agora o carro está “engasgando” em terceira marcha. Já foi levado na copava e continua do mesmo jeito.

E não é o combustível. além disso, há rangidos na correia dentada. Por fim, o último problema: ela comprou este carro com ar quente, retrovisores elétricos, direção, entre outros. mas, para não esperar muito tempo pela entrega, a concessionária (copava) ofereceu um sem ar quente no lugar, alegando que o ar já estava vindo e assim que chegasse eles o instalariam. até hoje (cinco meses após a compra) ela ainda espera pelo equipamento, que nunca chega e que já foi pago!

@ Rudimar Bassani

Fox do leitor, com sete mil quilômetros, apresenta problemas

Resposta da VW: A marca garantiu que agendou com o proprietário uma avaliação completa do veículo na concessionária para identificação dos problemas.

Resposta do leitor: o proprietário não foi encontrado para comentar a resposta da Volkswagen.

Pequena correção

Lendo o comparativo entre logan e classic percebi que na ficha técnica do logan consta motor 1.6, mas o comparativo foi dos modelos 1.0. Gostaria de saber se toda a ficha está errada ou apenas a cilindrada.

@ Alexandre Abade

Realmente, Alexandre, houve um erro na digitação na cilindrada do Logan. No resto da ficha técnica, as informações são mesmo do modelo 1.0 avaliado.

Com a chegada do Bravo, o Stilo não deve sair de linha

Fiat Stilo sai de linha?

Com a chegada do Fiat bravo no ano que vem, o stilo vai parar de ser fabricado?

@ Bruno F. Dressler

Provavelmente, o Stilo deverá continuar convivendo com o Bravo ainda por algum tempo, enquanto ainda existirem clientes dispostos a comprá-lo.

"Parabéns à Peugeot pelo lançamento da Hoggar. Ser a primeira a entrar em um segmento, no qual antes só brigavam as quatro grandes é um feito."

@ ricardo G. Freitas

Desvalorização Alta

Tenho um citroën c4 Pallas ano 2008 e pensava em, futuramente, trocá-lo por outro, zeroquilômetro. mas, depois que vi a desvalorização extremamente alta que o carro teve nesses dois anos, mudei de ideia. Fica aí a dica: avalie melhor a depreciação dos modelos antes de considerá-los uma opção de compra.

@ Carlos Eduardo de Castro

Desembaçådor dianteiro?

Como funciona o desembaçador do para-brisa dianteiro do Novo Uno? Nunca tinha ouvido falar que isso existia.

@ Camila Mendonça

Desembaçador de para-brisa do Uno usa nanotecnologia

O para-brisa antiembaçante é produzido com tecnologia semelhante à do vidro traseiro. Usa resistências elétricas entre duas camadas de vidro laminado. Elas aquecem o vidro e eliminam o embaçamento. Por utilizar nanotecnologia, os filamentos usados no para-brisa são praticamente imperceptíveis a olho nu, proporcionando visibilidade.

Temperatura do Vectra

Meu Vectra 2.0 8V 1997 queimou a junta do cabeçote. Mandei para o conserto e trocaram até as válvulas. Foi aí que começou meu problema com o sistema de arrefecimento: a temperatura chega fácil aos 100ºC. Já troquei o sensor da IE e do radiador, a válvula termostática, limpei o radiador e revisei a bomba d’água. O que pode ser feito?

@ Cleiton A. dos Santos

Provavelmente a junta queimou já por causa desse superaquecimento. O motor GM Familia II tem uma particularidade no arrefecimento: se tudo estiver em ordem, mas o aditivo de radiador não for o especificado e não estiver na concentração mínima, ele vai esquentar. Uma limpeza no radiador pode ajudar. Quanto à válvula termostática, muitos modelos diferentes servem, mas fazem a temperatura variar. Portanto, utilize a válvula correta.

O selo MOTOR SHOW de emissão de CO2

A emissão de CO2 (dióxido de carbono) dos veículos avaliados por MOTOR SHOW é calculada com base no consumo dos carros e em dados sobre nosso combustível. Quanto maior o consumo, maior a emissão do gás, responsável pelo aquecimento global. A cor do selo varia conforme as emissões do veículo, como mostra a tabela abaixo. Se a marca não divulga consumo, ganha selo vermelho.

ETANOL: CO2 = zero

Nos carros flex, rodar com etanol é benéfico para o meio ambiente. Além de a emissão de CO2 do motor ser mais baixa, ela é reabsorvida pelo cultivo da cana (e por isso a consideramos ZERO). E há mais uma vantagem: segundo estudos da Embrapa, se considerarmos todo o processo produtivo dos combustíveis, usar o etanol reduz em 73% as emissões de CO2 na comparação com o uso da gasolina.

O consumo real

Em nossas fichas técnicas, mostramos dois dados de consumo.O primeiro é laboratorial e segue a norma NBR 7024. No segundo, consumo real, aplicamos redutores, os mesmos usados pelo Inmetro no Programa de Etiquetagem Veicular. Na cidade, reduzimos o número em 23%, e na estrada, em 29%. O valor obtido representa o consumo mais provável de ser alcançado por motoristas comuns, em condições não controladas.